Inspirações

Chocolate pode ter 5.500 anos de história

Descobertas no Equador sugerem que a iguaria está presente na humanidade há mais tempo do que se pensava

 

O sabor inconfundível e o poder de deixar qualquer pessoa mais feliz todo mundo conhece, mas e a história do chocolate, você sabe qual é? Derivado da palavra asteca xocolatl, o nome “chocolate” batizou primeiramente uma bebida amarga, produzida a partir do grão de cacau e que em nada lembrava o modo como consumimos a iguaria hoje em dia – o xocolatl era quase sempre um mingau, e não tinha absolutamente nada de doce.

Até pouco tempo atrás, estimava-se que o chocolate estivesse entre nós há cerca de 4 mil anos, mas novas correntes de estudo acreditam que já são 5.500 anos de história. Isso porque uma equipe que trabalhava no sítio arqueológico de Santa Ana-La Florida, no Equador, recuperou grãos de amido e resíduos orgânicos de artefatos de pedra e cerâmica, de acordo conta um artigo publicado na Discover Magazine. Neles, havia cacau cultivado.

O sítio arqueológico de Santa Ana-La Florida é o local mais antigo conhecido da cultura Mayo-Chinchipe, que se espalhou por partes do Peru e Equador. Segundo os estudiosos, é possível que eles fizessem parte de uma rede comercial, explicando assim como o chocolate chegou ao norte do México e da América Central.

As evidências encontradas na região sugerem que o relacionamento da Mayo-Chinchipe com o chocolate era um pouco mais casual do que os mesoamericanos. O produto não tinha uso apenas em cerimônias ou na parte medicinal – parece que ele também era consumido em contextos mais cotidianos.

 

Leia também: Biscoitos Leques da Colombo viram barra de chocolate

 

Leia também: Bolos da novela da Globo estão disponíveis no iFood

 

Fonte: Primeira Página, com matéria da revista Aventuras na História

Redes Sociais